As alterações climáticas, resultantes da ação humana no planeta, vêm intensificando o registro de ocorrências que causam perdas de vidas e prejuízos com chuvas torrenciais, alagamentos, secas prolongadas e fenômenos atípicos no Brasil a exemplo de tempestades de areia e ciclones.

 

Cabe à Defesa Civil, que amanhã (01/02) tem sua data comemorativa, oferecer respostas a essas questões de modo a reduzir a ocorrência de desastres, ou minimizar seus danos, por meio de ações de prevenção, de preparação para emergências, de reconstrução e assistência às vítimas.

 

Para enfrentar o suceder de desafios, a Defesa Civil de Salvador (Codesal) foi reestruturada a partir de 2016 por decisão do então prefeito ACM Neto, passando a focar suas atividades em ações preventivas e educativas em áreas de risco da capital, buscando preservar vidas em períodos de intensa chuva, objetivo continuado pelo prefeito Bruno Reis.

 

Os resultados positivos deste esforço foram atestados em 2021, ano marcado pela ocorrência de intensas chuvas, mas sem o registro de vítimas fatais em áreas de risco.

 

"Diferentemente do que ocorre em significativo número de municípios brasileiros, a Defesa Civil de Salvador conta com orçamento próprio, tecnologia de ponta para análises climáticas preventivas e profissionais habilitados para vistorias preventivas em áreas de risco ou atender as demandas da população, além da parceria colaborativa dos órgãos integrantes do Sistema Municipal de Proteção e Defesa Civil", destaca o diretor geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, acrescentando que o modelo de gestão do órgão se tornou referência nacional.

 

Data comemorativa

 

O Dia Nacional da Defesa Civil foi instituído em 2009 após a aprovação em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara do projeto de lei 3567/08.

 

A data, 1º de fevereiro, foi escolhida em função do incêndio ocorrido em 1974 no edifício Joelma, em São Paulo, que deixou 187 mortos e mais de 300 de feridos. A cidade não contava com uma defesa civil estruturada, que poderia ter colaborado para prevenir ou minimizar a tragédia com ações preventivas e emergenciais.

 

A Codesal integra o Sistema Nacional de Defesa Civil (Sindec), formado por órgãos públicos federais, estaduais e municipais, além de diversos organismos de apoio, públicos ou privados - como entidades de voluntários, clubes de serviços, organizações não governamentais, associações de classe ou comunitárias, entre outros.

 

ASCOM – CODESAL

31/01/2022

Disque 199
Em Caso de Emergência.
Redes
Fale Conosco

Mais informações ou solicitações de dados

Clique Aqui